ESCUTA ATIVA: ENTENDA O QUE É E COMO DESENVOLVÊ-LA NO AMBIENTE DE TRABALHO

Uma das grandes habilidades do ser humano é a comunicação oral. Através do diálogo, nós, seres humanos, somos capazes de falar e transmitir informações, mas também de adquirir novos conhecimentos. Parece simples, mas grande parte das pessoas não consegue estabelecer um diálogo eficaz, pois muito do que é ouvido, não é de fato assimilado e interpretado pelo ouvinte, seja por falta de concentração, excesso de dados, entre outros fatores, que lhes impedem de estabelecer uma conexão verdadeira com aquele que fala.

 

Como tudo ao nosso redor acontece em um velocidade que muitas vezes não conseguimos acompanhar, tem sido cada vez mais complicado nos desligarmos de todos estes estímulos e ouvirmos na essência nossos interlocutores, ou seja, prestarmos atenção no que nos está sendo dito, para que assim possamos interagir de forma real, seja em um simples bate-papo com um amigo ou em uma reunião com um colega de trabalho.

Diante disso, para que consigamos mudar este cenário, hoje vou falar um pouco mais sobre a escuta ativa e como você pode desenvolvê-la, não só em seu ambiente de trabalho, mas também nas conversas que você tem com as pessoas que fazem parte de sua vida pessoal. Acompanhe-me e confira!

O que é escuta ativa?
A escuta ativa tornou-se uma técnica muito importante no que diz respeito ao estabelecimento de um diálogo eficiente entre interlocutor e ouvinte. A ferramenta consiste em uma pessoa transmitindo a mensagem e a outra ouvindo, compreendendo e interpretando com atenção as informações fornecidas, seja de forma verbal ou não verbal.

É importante evidenciar que praticar a escuta ativa não quer dizer que o ouvinte deve receber inúmeras informações passivamente, mas sim, que ele deve demonstrar interesse genuíno pela fala do interlocutor e assim, estabelecer um vínculo com o mesmo.

No ambiente corporativo, são inúmeras as situações em que a escuta ativa pode ser implementada: em uma reunião, ao ouvir um feedback, em uma instrução para a execução de uma tarefa, entre outras ocasiões. Tais momentos são oportunidades para escutar e adquirir informações e conhecimentos abundantes.

Para o gestor, ainda é uma oportunidade para melhorar o relacionamento e o desempenho da sua equipe, esclarecer dúvidas dos colaboradores, além de minimizar os conflitos presentes na rotina da empresa.

Trata-se de uma ferramenta na qual realmente e verdadeiramente vale a pena investir, pois assim haverá uma melhora significativa nas relações interpessoais estabelecidas na organização, bem como no alcance de seus resultados extraordinários.

Dicas para desenvolver a escuta ativa
Após conhecermos e entendermos um pouco mais sobre esta poderosa ferramenta, que contribui para o estabelecimento de relações humanas reais, compartilho com você algumas dicas, que você pode colocar em prática, não só no ambiente de trabalho, mas também fora dele.

Continue a leitura e confira:

Evite distrações
O primeiro passo para colocar em prática a escuta ativa é evitar as distrações e interrupções durante o diálogo, como celular, e-mails, telefonemas, conversas paralelas, etc. Por mais que ainda achemos que não, tudo isso têm exercido uma grande influência sobre a forma como interagimos com as pessoas e com o mundo ao nosso redor. Sendo assim, é importante entender como esta interferência acontece e não nos deixarmos dominar por completo por ela.

Se você é daqueles que têm dificuldade de não reagir aos estímulos externos, o que você pode fazer é contar com aplicativos que ajudam a manter a concentração e o foco em quaisquer tipos de atividades que você esteja realizando, seja um trabalho importante, ou uma conversa com o seu chefe.

Treine a sua mente
Outro ponto sobre o qual temos dificuldade de controlar são os nossos pensamentos. Em nossa mente, tudo acontece de forma tão acelerada, que muitas vezes estamos e uma diálogo com alguém, mas com a cabeça a milhares e milhares de distância.

Neste sentido, um passo importante que devemos tomar para desenvolver a escuta ativa é treinar a nossa mente, ou seja, todas as vezes que estivemos em uma conversa com alguém e percebermos que nossos pensamentos estão se desprendendo do diálogo, devemos deixar esses pensamentos de lado e voltar novamente a nossa atenção para a pessoa que está diante de nós e para o que ela está nos dizendo.

Assim, com o passar do tempo, nossa mente já estará suficientemente treinada e conseguiremos escutar melhor e cada vez mais ativamente o que nosso interlocutor está nos transmitindo.

Interesse-se genuinamente
Seguindo adiante com as dicas poderosas para desenvolver a escuta ativa no ambiente de trabalho, outro passo importante que você pode dar nesta direção é procurar interessar-se genuinamente pelo o que seu interlocutor tem a dizer. Busque deixá-lo à vontade, reaja à história contada, através da linguagem não verbal e sempre faça contato visual. Dessa forma, ele conseguirá se expressar corretamente e passará a mensagem desejada a você.

Procure ouvir na essência
Ouvir na essência quer dizer prestar real atenção no que está sendo dito e também no que não está. É estar atento ao que o interlocutor fala, até mesmo com o corpo, para que assim seja possível entender o que ele quer dizer com profundidade.

Diante disso, o que você deve fazer é ouvir na essência para manter o foco, já que a escuta ativa diz respeito a interpretar a linguagem verbal e não verbal do interlocutor. Neste sentido, é importante que você trabalhe para compreender de forma eficaz aquilo que a pessoa está dizendo e transmitindo.

Suspenda todo e qualquer tipo de julgamento
Quando estiver em uma conversa no trabalho, evite cair na tentação de julgar ou de tirar conclusões precipitadas a respeito do que está sendo dito naquele momento. Adote uma postura compreensiva e de alguém que está disposto a ajudar e encontrar as soluções ideais para resolver qualquer tipo de problema ou conflito que esteja acontecendo.

Fazendo isso, você perceberá que estará ganhando a confiança das pessoas e tenderá a melhorar ainda mais a sua habilidade de escutar ativamente seus interlocutores.

Pergunte
Uma forma de sabermos e demonstrarmos que realmente estamos ouvindo e prestando atenção no que nos está sendo dito é perguntando. Assim, quando estiver em um diálogo faça perguntas para se certificar e certificar a outra pessoa de que a mensagem foi realmente e verdadeiramente assimilada corretamente, bem como para ter mais informações acerca do assunto.

Ao praticar este exercício você estabelece uma interação genuína com aquele que está diante de você, o que permite que vocês desenvolvam um trabalho de excelência juntos.

Coloque a empatia em campo
Colocar-se no lugar do outro é uma das melhores formas que existem de nos conectarmos verdadeiramente com ele. Neste sentido, outra forma eficiente de desenvolver a escuta ativa é tendo empatia pelo próximo, procurando entender suas necessidades, motivações, expectativas, valores, para que assim seja possível que ambos se unam e contribuam com o trabalho um do outro no ambiente profissional.

Oferece feedbacks
Ao final de cada conversa que tiver, seja com um colega de trabalho ou mesmo com o seu chefe, a minha dica, para que você mesmo saiba se estava prestando atenção em tudo o que foi dito, é desenvolver o hábito de oferecer feedbacks sobre o assunto tratado, se houver espaço para tal.

No final do diálogo, forneça feedbacks ao interlocutor, mostre como as informações foram interpretadas e assimiladas, procure fazer críticas construtivas, bem como elogios, pois, dessa maneira, as chances de que todos tenham a oportunidade de realizar um trabalho verdadeiramente extraordinário na empresa é muito maior.

Benefícios da escuta ativa
A prática da escuta ativa traz inúmeros benefícios para o ambiente corporativo de uma forma geral. Conheça alguns deles, a seguir:

Promove o relacionamento interpessoal: a escuta ativa desenvolve um ambiente fértil para que todos tenham relações saudáveis uns com os outros;
Minimiza os conflitos organizacionais: a partir do momento que todos passam a ouvir na essência o que o outro está dizendo, os conflitos diminuem consideravelmente;
Gera confiança: como eu disse mais acima, demonstrar interesse genuíno pelo o que o outro está dizendo, pela mensagem que ele quer passar, faz com que ele confie cada vez mais;
Desenvolve a comunicação eficaz: através da escuta ativa os profissionais passam a se comunicar de forma mais eficaz, dialogando de forma clara, transparente e objetiva;
Otimiza o tempo: como se tem uma comunicação eficaz no ambiente de trabalho, em que todos se entendem verdadeiramente, o tempo passa a ser melhor aproveitado, pois há um aumento considerável da produtividade por parte de todos.
Promove o trabalho em equipe: todo e qualquer tipo de empresa precisa contar com profissionais unidos, para que se possibilite o alcance das metas e dos objetivos propostos, algo que a escuta ativa permite, já que abre espaço para um trabalho em equipe de excelência;
Aumenta a segurança: ao trabalharem em um ambiente onde a escuta ativa é realmente desenvolvida, as pessoas passam a se sentirem mais seguras, pois sabem que podem contar umas com as outras e resolver os problemas e conflitos através do diálogo;
Desenvolve a empatia: quando estamos diante de alguém que verdadeiramente entende o que se passa conosco, nos sentimos melhores, o que faz com que tudo flua da melhor maneira possível no ambiente de trabalho.

Matéria completa no site https://www.ibccoaching.com.br/portal/comportamento/escuta-ativa-entenda-como-desenvolve-la-ambiente-de-trabalho/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *