‘FOCO NO FUNCIONÁRIO’ É O NOVO ‘FOCO NO CLIENTE’

As empresas amam seus clientes e gostam de deixar isso bem claro. A Amazon credita seu sucesso a um “foco obsessivo-compulsivo” nos clientes em detrimento dos concorrentes. As empresas de tecnologia adoram divulgar a influência da pesquisa de clientes na tomada de decisões, sejam elas gigantes ou pequenas. Mas sustentar esse nível de cuidado com o cliente exige funcionários talentosos e motivados. Construir esse tipo de força de trabalho leal e de alto desempenho pode ser uma tarefa muito difícil.

Por Marcia Breda, via Adoro Home Office

 

Atrair e reter os melhores funcionários é um desafio significativo em um mercado de trabalho tão restrito, especialmente para empresas que podem oferece altos salários. Considerando o cenário atual, manter os funcionários felizes e produtivos é essencial para o sucesso a longo prazo de qualquer empresa.

É por isso que não adianta muito ter o foco exclusivamente no cliente, enquanto seu funcionário é deixado de lado. A equação não fecha no final. Você precisa dos dois.

É quase impossível separar a relação entre satisfação do funcionário e satisfação do cliente. É mais provável que funcionários satisfeitos permaneçam em seus empregos atuais, tenham melhor desempenho e, em última análise, estejam mais motivados para manter os clientes felizes. De fato, é justo dizer que, para se concentrar no cliente, você precisa primeiro se concentrar no funcionário.

Mas o que exatamente faz os funcionários felizes?
Pesquisas sobre a experiência dos funcionários da Forrester descobriram que os funcionários são mais felizes quando sentem que estão contribuindo para um trabalho significativo. Remuneração competitiva, benefícios generosos e capacidade de trabalhar remotamente também são muito importantes!

Recentemente uma pesquisa da Catho mostrou que 25% dos profissionais brasileiros já trabalham em casa pelo menos um dia na semana.

As empresas precisam considerar a produtividade dos funcionários ao tomar decisões sobre novas tecnologias. Está pensando em implementar uma nova tecnologia ou sistema de gestão? Teste com os colaboradores, veja se ele faz sentido um cenário remoto (uma tendência forte) e prepare seu espírito para dar atenção ao seu time. Eles são tão importantes quanto seus clientes finais!

Podemos reforçar essa ideia com mais números
De acordo com uma pesquisa do OWL Labs, “as pessoas que trabalham remotamente pelo menos uma vez por mês têm 24% mais chances de se sentirem mais felizes e produtivas do que aquelas que não.”

Se permitir o home office uma vez por mês já aumenta a felicidade dos funcionários em 24%, imagina possibilitar esse formato uma vez por semana? Se sua empresa está localizada em uma grande capital, com trânsito pesado, isso significa que seu colaborador vai evitar pelo menos 2 horas de deslocamento quando ficar trabalhando em casa. Só isso é um alívio imenso no stress diário.

A utilização da tecnologia para facilitar o trabalho remoto e ajudar todos os funcionários a serem mais produtivos levará a uma força de trabalho mais feliz e comprometida. Por sua vez, essa força de trabalho energizada terá mais tempo, foco e entusiasmo para dedicar aos clientes. Se as empresas querem legitimamente focar no cliente, devem começar focadas no funcionário.

* Esse post faz parte da parceira entre a HOM e o Adoro Home Office. A HOM é uma empresa especializada em ajudar organizações a implantarem e gerenciarem novos modelos de trabalho a distância. 

‘Foco no funcionário’ é o novo ‘foco no cliente’

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *